Uma noite alucinada.




Ontem eu estava dirigindo meu carro, ao lado da minha esposa, e um policial me parou alegando que eu aparentava estar bêbado. Bem, se bebi ou não, realmente não sei, pelo menos não me lembro. Mas confesso que existem alguns indícios de que eu tenha bebido realmente, já que eu não tenho carro, não sei dirigir e nem tenho esposa.
Bem, depois de vomitar um pouco, provavelmente por causa do meu nervosismo diante daquela situação, eu olhei para os dois guardas, e notei algo inusitado, eram irmãos gêmeos e se moviam com uma sincronia impressionante.
Escolhi um dos dois guardas, apontei meu dedo para ele e disse: ‘’Policial, o senhor sabe com quem está falando?’’ Ele responde que não, e isso foi muito frustrante para mim. Eu esperava que ele soubesse quem eu era, e que me contasse, já que naquele momento eu não fazia a menor idéia da minha identidade.
Bem, mas o que importa é que no final tudo deu certo e ao sair dali, fui rever uns camaradas que eu não via há muito tempo. Por falar nisso, quero mandar um abraço para eles, pro Coice De Mula, pro Zé Cavalo Doido e pro Tião Pé de Cabra, e também para os outros rapazes que conheci ontem, enfim, um abraço para todos da cela 4. 

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Não olhe agora, mas você está sendo vigiado...

Uma das minhas criações

NEVASCA