DIÁLOGO SOBRE ENERGIAS ALTERNATIVAS.





Discípulo: Mestre, o que o senhor acha do uso de energias alternativas e renováveis?

Niestévisky: Sou completamente a favor, inclusive já fiz muitas pesquisas científicas sobre o assunto.

Discípulo: Que interessante. E o senhor conseguiu bons resultados?

Niestévisky: Mas é claro que sim!

Discípulo: Então me diga, oh Grande Sábio, sobre o quê foram as suas pesquisas e a quais resultados elas chegaram.

Niestévisky: Bem, no começo eu estava fazendo alguns estudos sobre ecologia. Foi durante essas pesquisas que eu descobri que o gás metano, gerado pela digestão dos animais e eliminado através da flatulência, fenômeno vulgarmente conhecido como pum, contribuía enormemente para o aquecimento global. Essa descoberta me deixou muito preocupado com o futuro do planeta, por isso resolvi fazer algo a respeito.

Prosseguindo nas minhas pesquisas, descobri que esse biogás era uma ótima fonte de energia, e o melhor de tudo, altamente renovável e barata, ou seja, uma ótima alternativa para os combustíveis fósseis. Assim, depois de coletar todos os dados científicos sobre o assunto, comecei a desenvolver um motor que funcionasse com esse gás.

Discípulo: E o senhor conseguiu?

Niestévisky: Ora, mas é claro que sim! Depois de alguns anos de tentativa eu finalmente consegui criar um automóvel movido a gás metano.

Discípulo: E o resultado foi bom?

Niestévisky: Foi ótimo. Eu, pessoalmente, fiz o teste. Guiei um carro equipado com esse motor por 100, 000 km, sem parar nem uma vez se quer, e constatei que ele era potente, resistente e muito econômico. Enfim, os meus anos de pesquisa e dedicação valeram à pena.

Discípulo: Oh, Grande Mestre, estou impressionado! Mas me diga, foi muito difícil chegar a esse resultado espetacular?

Niestévisky: Que nada, criar o motor foi fácil, difícil mesmo foi guiar 100,000 km com uma mangueira de combustível enfiada no traseiro!

Discípulo: ...
71 comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Não olhe agora, mas você está sendo vigiado...

NEVASCA

Os visitantes.