DIÁLOGO SOBRE A MARCHA INEXORÁVEL DO DESTINO










O discípulo, sempre querendo aprender com o mestre, aproxima-se de Niestévisky e pergunta:


Discípulo: Oh mestre, estive refletindo sobre o destino e não cheguei a nenhuma conclusão. Por isso resolvi perguntar, o senhor acredita em livre arbítrio?

Niestévisky: Claro que não! Essa coisa de livre arbítrio é bobagem!

Discípulo: Mas então em quê o senhor acredita.
Niestévisky: Creio na marcha inexorável do destino.

Discípulo: Então o senhor crê que todos nascem com um destino pré-determinado do qual não podemos escapar jamais?

Niestévisky: Isso mesmo, mas não somente isso. Creio que o homem está preso não apenas a um destino, mas a vários. E são tantos os destinos, que ele pode até escolher aquele que achar melhor.

Discípulo: Ah, o senhor me desculpe, mas agora eu não entendi!!! Isso não dá na mesma que o senhor dizer que acredita em livre arbítrio?!?!

Niestévisky: Bem, de modo geral sim, mas há uma grande diferença.
Discípulo: Que diferença?

Niestévisky: A diferença é que se eu tivesse respondido que eu acredito em livre arbítrio logo de cara, esse texto teria ficado muito curto, e sem nenhuma graça.
1 comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Não olhe agora, mas você está sendo vigiado...

NEVASCA

Os visitantes.