UM DOS MELHORE NEGÓCIOS DO MUNDO.

Com toda a certeza absoluta, coisa que, aliás, apenas a minha enorme sabedoria pode garantir, um dos melhores negócios que alguém pode fazer neste planeta é o seguro de vida. Pensando rapidamente a respeito, até que ele pode dar a impressão de não ser tão grande coisa assim, mas é. Para descobrir a verdade, basta seguir o meu raciocínio:

Pensando friamente, você faz um seguro de vida para garantir o sustento da sua família, ou seja, para assegurar o padrão de consumo dos seus entes queridos, enquanto eles não encontram alguém para substituí-lo, o que é um ato louvável da sua parte. Mas quem faz um seguro de vida dificilmente leva em consideração a questão subjetiva e subconsciente de tal ato.

Na verdade a assinatura de um seguro de vida nada mais é do que o seguinte: Você vai até a seguradora e diz para o corretor que você acha que vai morrer num prazo menor do que um ano, e que está tão certo disso que está até mesmo disposto a apostar.
Ele, num gesto de incrível amor ao próximo e de fé no ser humano, afirma não acreditar que você morrerá tão logo, afinal de contas, você ainda é muito jovem e parece tão saudável e cheio de vida. E ainda diz mais, afirma que a fé que ele tem em você é tão grande que até está disposto a aceitar a aposta.

Sendo da vontade das duas partes, a aposta é feita através de um documento chamado apólice de seguro, que terá a duração de uno. Durante este tempo, você terá a reconfortante certeza de que existe alguém no mundo, ao menos uma pessoa, que se importa de verdade com a sua vida e espera, de todo o coração, que você continue vivo.
Ora, quem não ficaria feliz com uma coisa dessas? Imagine a alegria que pode te proporcionar o fato de que todas as manhãs você acordará com a certeza de que alguém está desejando que nada de mal, ao menos nada mortal, te aconteça!

Só isso já seria suficiente para justificar a minha afirmação sobre as vantagens de fazer um seguro de vida, mas não é só isso, ainda tem mais.

O seguro de vida é uma das poucas coisas no mundo, senão a única, na qual, aconteça o que acontecer, você sempre sairá ganhando.
Pois veja, se você morrer, terá uma dupla alegria, receberá o dinheiro da aposta e ao mesmo tempo terá provado para o corretor que você estava certo, e ter razão, mesmo numa desgraça, sempre faz bem ao ego.
Por outro lado, se você não morrer, terá um tristeza, é verdade, a de ter perdido a aposta, mas ao mesmo tempo terá a indescritível alegria de ainda continuar vivo.
Além disso, se o fato de perder uma aposta te deixa muito chateado, não se preocupe, basta continuar apostando que um dia você ganha.



(este artigo foi gentilmente patrocinado por: N & Mr Tom Seguradora)
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Uma das minhas criações

Não olhe agora, mas você está sendo vigiado...

NEVASCA