Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2010

O VENDEDOR

Imagem
Voltando da cidade, para onde Niestévisky o havia mandado numa missão, o discípulo vai ao encontro do Mestre, lhe entrega um pequeno pacote e diz:

Discípulo: Oh Grande Niestévisky, comprei o relógio que o senhor me pediu. (era um relógio daqueles de bolso, com uma corrente presa nele) É exatamente igual ao outro que o senhor tem, comprei no mesmo camelô. Mas sabe Mestre, não entendi uma coisa, por que o senhor mandou comprar esse relógio se já possui um exatamente igual?
Niestévisky: É que eu vendi o outro, e como você sabe, preciso de um relógio assim para as sessões terapêuticas. Eu não estava muito interessado em vender, mas o preço que o homem pagou por ele foi irresistível.
Discípulo: Desculpe a curiosidade, mas foi vendido por quanto?
Niestévisky: 100 mil reais.
Discípulo: 100 mil!!! 100 mil reais por um relógio que nem funcionava direito?!?! Mas esse relógio não vale nem 100 reais. Para ser mais preciso, um novo vale 17, 50.
Niestévisky: Eu sei. Mas ele me disse que achou o rel…

O DIRETOR

Imagem
O Grande Niestévisky já foi diretor de um hospício. Começou de baixo, ainda como um simples interno, mas foi sendo gradativamente promovido até que atingiu o ponto mais alto da instituição, a diretoria. No entanto, o Mestre não aguentou o cargo por muito tempo. Era um trabalho muito cansativo e complicado. A toda hora aparecia algum novo problema, ou reaparecia algum problema velho. Niestévisky tentou, bravamente, continuar no emprego, precisava do dinheiro, mas certa vez aconteceu algo que o fez desistir definitivamente de tudo aquilo e ele acabou pedindo demissão, ou, para ser mais preciso, simplesmente abandonou o cargo e nunca mais apareceu na cidade.

Um dia, ao chegar em casa, vindo do hospício, Niestévisky percebeu que havia esquecido alguns papeis importantes no seu escritório. Como precisava deles com urgência, resolveu ligar para lá e pedir que alguém trouxesse os documentos até a sua casa. O resultado daquele fatídico telefonema foi o seguinte:

Hospício: Alô, aqui é do hospí…

O HOMEM, A OBRA.

Imagem
Niestévisky possui uma vasta obra que trata de temas diversos, mas que possuem em comum o fato de que todos os seus trabalhos são de fundamental importância para a humanidade e para o bom andamento do universo.
Como é tipico de todas as grandes obras revolucionárias, os livros do mestre ainda não foram compreendidos pelo vulgo. Mas quanto a isso Niestévisky está tranquilo, pois ele sabe que chegará o dia em que a humanidade atingirá um nível evolutivo que possibilitará o entendimento, ao menos em parte, do seu vasto conhecimento.
Todos os seus livros se encontram esgotados atualmente, e como foram lançadas em edições pequenas, é quase impossível encontrá-las no mercado. Felizmente os originais, todos escritos em frágeis guardanapos de bar, encontram-se muito bem guardados na biblioteca do Vaticano, no setor de achados e perdidos. O mestre esqueceu a sua pasta quando fez uma visita ao Papa. Dizem as más línguas que foi culpa do vinho, mas não é verdade. O fato é que todos os grandes gêni…

NI e STÉVISKY

Imagem
Durante a sua juventude, O Grande Niestévisky foi acometido de um problema psiquiátrico. A doença apareceu repentinamente, sem nenhum sinal prévio que indicasse algo de errado com o maravilhoso cérebro do Mestre. Ele desenvolveu dupla personalidade.

Mas como Niestévisky não é homem de se deixar abater pelas agruras da vida, ou, no caso, não era homens de se deixarem abater pelas agruras da vida, ele resolveu utilizar a doença em seu favor. Aproveitando-se da dupla personalidade, montou uma dupla sertaneja.

Parece que a dupla chegou a atingir algum sucesso, e em alguns lugares do interior ainda é possível encontrar pessoas que se lembram da dupla Ni e Stévisky. Mas, por mais promissora que fosse a carreira deles, ela acabou por causa de divergências artísticas. Ni e Stévisky viviam brigando para decidir quem faria a primeira e a segunda voz, e além disso também brigavam para saber quem seria o Ni e quem seria o Stévisky. Os dois queriam ser Ni porque ficava em primeiro lugar no cartaz.…