Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2008

O Mestre, sempre disposto a ajudar.

Um dia, Niestévisky passeava pelos jardins suspensos do seu instituto, quando viu um dos seus discípulos sentado na grama e lendo um livro. Sempre preocupado com o desenvolvimento dos seus discípulos, o Mestre se aproxima dele, dá bom dia e pergunta o que ele está lendo.

O discípulo responde:

Discípulo: Tratado Teológico-Politico, de Espinosa.

Niestévisky: Sim, livro interessante. E o que está achando dele?

Discípulo: Infelizmente não estou conseguindo entender absolutamente nada.

Niestévisky: Se você quiser, eu posso te ajudar. Conheço um método que facilitará, e muito, a compreensão desse texto.

Discípulo: Oh Mestre, por favor, me diga o que devo fazer e eu lhe serei muito grato. Qual é esse método? É muito complicado?

Niestévisky: Que nada, facílimo! É só você desvirar o livro, ele está de ponta cabeça!

O mestre disse isso e depois continuou a sua caminhada, mas por dentro, ele amaldiçoava o sujeito que faz a pré-seleção de discípulos.

Niestévisky, o conselheiro sentimental.

Certa vez, o Grande Sábio Niestévisky estava num baile, acompanhado de um dos seus muitos discípulos. O mestre estava lá apenas para fazer uma pesquisa sociológica, pois ele abomina a dança. Para Niestévisky, a dança é um ato sexual, com a única diferença de que se faz vestido e em pé. Niestévisky resolveu adotar o celibato quando completou 85 anos de idade, afinal, segundo ele mesmo disse, é melhor ser reconhecido como celibatário do que como broxa.

Mas enfim, continuando, ele estava parado num canto do salão, observador, com o seu olhar aguçado, a tudo o que se passava, enquanto tomava a sua bebida preferida, criada por ele mesmo, o São Cowboy. Para os curiosos, essa bebida consiste numa dose dupla de whisky e um cubo de gelo, mas o gelo deve ser feito de água benta, para rebater os possíveis malefícios demoníacos do álcool. De repente o seu discípulo se aproxima, aparentando estar perturbado com algo. O mestre então pergunta o que há de errado e o seu discípulo responde:

Discípulo: M…